Se encuentra usted aquí

Inicio

Falcâo

Falcâo

Apelido que, segundo alguns autores, é corruptela do nome inglês de Mosem João Falconet, fidalgo que velo para Portugal na companhia do duque de Lencastre ou de sua filha, D. Filipa (mulher de D. João 1). Outros autores entendem-no como alcunha. No nosso entender é possível que haja em Portugal uma família com a proveniência do nome inglês, mas parece-nos que o apelido também se originou em alcunha, sem, portanto, ter nada de comum com aquele. Usaram-no, em épocas mais recuadas, entre outros, Lourenço Anes Falcão, a quem o rei D. Pedro 1 coutou umas propriedades do terno de Évora e que foi pai de D. Antónia Falcão, que casou com Gonçalo Anes de Abreu, alcaide de Alter do Chão e senhor de Castelo de Vide. Um filho destes, também chamado Gonçalo Anes de Abreu, senhor de Castelo de Vide (Monforte), casou com uma filha do acima referido Mosem João Falconet e dela deixou geraçao. São armas dos Falcões: de azul, com três bordões de prata, ferrados de vermelho, postos em pala e dispostos em faixa. Timbre: um falcão de sua cor, com um bordão do escudo seguro pelo bico e pelo pé direito.

Inicio de sesión